Livros que você precisa ler

Todos Querem Cigarros de Catarina

Emmanoel Angel

Todos Querem Cigarros de Catarina 1992 – Ed. Maipú.

(1950)

Colômbia.

A despeito de ser uma novela autobiográfica, Todos querem cigarros de Catarina é uma obra onírica, que flerta em alguns momentos com o Sargento Quetange de Tyniánov ou alguns contos do mestre russo Checkov. Mas, obra estranha que é, assemelha-se muitas vezes a um filme de Woody Allen passado num subúrbio de Santa Fé de Bogotá. “Tudo o que não invento é uma mentira grosseira” já afirmou o seu autor em entrevista a Julian Cardoni, crítico literário do suplemento Búsqueda. Inimigo dos González, família que tirou o emprego do seu pai, o narrador passa as cem páginas desta edição brasileira procurando a piada perfeita, que misture melancolia, humor, paixão, dor e inteligência. Com essa piada perfeita ele acredita conquistar mulheres, sucesso no mundo dos negócios, fazer amigos em um estalar de dedos. Como se a piada fosse um mantra ou um encantamento para trazer a felicidade eterna de um personagem tão amargurado. Um detalhe curioso no livro é que não existe nenhuma personagem chamada Catarina. Talvez resida aí a última piada do autor. A piada perfeita.

Trechos:

“Não era uma pergunta, mas uma afirmação desconcertante: – Estou usando meias novas.” (pág 45)

“A piada, a piada, a piada: Um González foi ao médico com um sapo na cabeça, o médico logo perguntou o que houve. E o sapo: – Bem, doutor, tudo começou com uma coceirinha.” (pág 71)

“Vomitou a noite toda em cima dos amigos. E era negra essa noite.”(pág. 97)

Tradução: Fernando Bastos.

Anúncios

5 comentários em “Todos Querem Cigarros de Catarina

  1. Sergio Aires
    18/08/2008

    Preciso deste livro, Bernardo. Empreste-me na minha próxima ida ao Recife.
    Grato.

  2. heitor
    18/08/2008

    caro bernardo,
    estou à procura de um livro chamado “o colibri amante”, você conhece essa obra?

    o livro “cumpra-se” eu encontrei em um sebo aqui em são paulo, já o devorei neste fim de semana. sensacional!

    grato desde já.

  3. Lus
    19/08/2008

    Imperdível como Emmanoel conta a clássica piada do ventilador. A repetição e a insistência do garotinho é contada de forma quase parnasiana pelo autor. Só essa piada vale pelos 75 reais que paguei pela edição especial com manchas de café derramado pelo próprio escritor.

  4. rafael moreno
    22/08/2008

    berna, isso é do caralho.

  5. Fernando Cavalcanti
    23/08/2008

    Bernardo,
    É reconfortante encontrar, nesse mar de futilidades que é a grande rede, um farol, que tão lisonjeiro e acolhedor, nos remete a esses universos tão únicos e valorosos. São belos livros e tão belas suas resenhas. Meus parabéns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 17/08/2008 por .
%d blogueiros gostam disto: