Livros que você precisa ler

Insectos

Insecto

Emiliano Krajzenberg

Insectos – 2009 – Editora Ícones.

Brasil

(1975)

A genialidade de Insectos já aparece no título. Com a presença da letra “c” muda, recém-extinta em língua portuguesa, o catarinense Emiliano Krajzenberg já diz muito da sua obra. Um entomologista se isola no deserto para pesquisar um novo tipo de besouro. Dia a dia ele encontra novos tipos de besouros não catalogados: coloridos, oblongos, encarapaçados. As novas espécies são tantas que acabam sobrepujando a realidade. Leo Pfeiffer, o entomologista, é uma vítima do inexorável. À medida que descobre mais e mais insetos, besouros e escaravelhos, é vítima de uma mudança estrutural no próprio texto narrado, em que se propagam palavras arcaicas, desaparecidas, esquecidas. Em certa altura da história, Pfeiffer é o único remanescente do outrora crível mundo real, com suas leis físicas. Emiliano Krajzenberg é um dos postulantes do Realismo Inverso, movimento de jovens escritores brasileiros de origem judia que propaga a realidade única da linguagem. O resultado é essa pequena obra-prima. Talvez a primeira em nossa língua a aproveitar os recursos do novo acordo ortográfico da língua portuguesa e certamente a única até agora a usar o tema com tanta ironia.

Trechos:

“Distraí-me contemplando o pequeno escaravelho Dama-do-lago, chamei-o assim. Dalmático, debulhadinho como o milho.” (Pág. 22)

“Do voo ao vôo ele aparecia e desaparecia. Como pisca-pisca atávico.” (Pág. 77)

“Quem, hóspedetaleiro-intrépido, arrependíssimamente.” (Pág. 104)

Anúncios

6 comentários em “Insectos

  1. Marco Polli
    17/06/2009

    Descoberta infinita de tipos de insetos que acaba por alterar o meio, a realidade… Sinto isso com os bugs e vírus de computador.

    • Bernardo
      17/06/2009

      Hurm, não havia pensado nisso, Polli.

    • myriam kazue
      10/11/2011

      O Acordo Ortográfico é um verdadeiro bug. E os hífens são insetos rasteiros, mortos por sprays gramáticos e revisores esquizofrênicos.

      PS: O certo é “dia a dia”, corrige aí.

  2. ana
    18/06/2009

    Gostei do que encontrei aqui, vou voltar mais tarde…

  3. Bernardo
    18/06/2009

    Obrigado, Ana. Sua volta será muito bem-vinda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 17/06/2009 por .
%d blogueiros gostam disto: