Livros que você precisa ler

O breve dos dedos

CAPA_NAO_ENCONTRADA

Jean Paul Gouvard

O breve dos dedos – 2007 – Editora Peixes.

Haiti

(1960)

Uma banda de rap chamada The Basquiats grava músicas usando os versos de poetas como Rimbaud, Verlaine e Mallarmé. Todos são imigrantes caribenhos vivendo em Marseille. Um deles é acusado pelos outros integrantes do grupo de ser informante da polícia e é linchado durante uma noite de bebedeira. Este é o início de O breve dos dedos, primeiro livro do haitiano Jean Paul Gouvard. O enredo quase policial mistura poesia francesa, hip hop, estupros e drogas numa linguagem que mistura pelo menos quatro idiomas: francês, crioulo, árabe e inglês. O breve dos dedos figura entre os principais romances caribenhos do século XX. Ao evocar um ambiente específico – o dos imigrantes segregados nos subúrbios franceses – o romance recorre ao conceito de língua e pátria. A questão da mistura linguística se repete como um leitmotiv no texto. Quando o vocalista Solferin é morto parecem morrer também os ideais de convivência pacífica. Este livro, em outra leitura, aborda fortemente o fim das questões românticas nas artes. Cada personagem é um pequeno Rimbaud negro perdido na selva francesa.

Trechos:

“Ana ohib kotob.” (Pág. 39)

“Je suis hanté, como um perro maiúsculo, dans, dança, dansa…” (Pág. 57)

“Não vim tomar teu corpo esta noite, cachorro.” (Pág. 82)

“Estendendo os braços para o todo-poderoso e escondendo os fundilhos encardidos.” (Pág. 134)

Tradutor: Antônio Marcos Pereira.

O autor, em 1976, durante a sua primeira visita à França.

O autor, em 1976, durante a sua primeira visita à França.

Anúncios

4 comentários em “O breve dos dedos

  1. Alysson
    08/10/2009

    Esse tradutor é O Antonio Marcos Pereira? ou só um homônimo exato?

  2. Bernardo
    12/10/2009

    O próprio Alysson.

  3. Bernardo
    05/11/2009

    Quis dizer: O próprio, Alysson. E não que Antonio Marcos Pereira é Alysson. Ok?

  4. Marco Polli
    10/03/2011

    Todos carregam a sua cruz… ou a sua saison en enfer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 03/07/2009 por .
%d blogueiros gostam disto: