Livros que você precisa ler

Morrer por um dia

Mishka Benjumea

Morrer por um dia– 2003 – Ed. Mundo novo.

Venezuela

(1965)

Um texto disposto como uma teia, que atrai o leitor e exige que ele lute para se manter vivo. O leitor como um tirano que obriga o escritor a oferecer um fim quando nunca há um. Um texto que, de tantas soluções ex machina, foi considerado pelo crítico Julian Cardoni narrado por Deus. Lutas que aparecem e desaparecem nos contos disformes do livro Morrer por um dia, da venezuelana Mishka Benjumea. A escritora é um prodígio no uso de uma pobre linguagem para escrever seus contos errados, desesperados por qualquer trama. O conto Como a mão do oleiro na argila do vaso é o destaque do volume e traz a história de Františka, uma cidadã tcheca que vai morar na Venezuela com os índios Warao depois de descobrir que os relatos de formação do povo são como narrações de sua vida pregressa: seu nascimento, seu primeiro namorado, seu casamento falido, sua doença intermitente. Benjumea hoje mora no Cambodja e escreve somente livros infantis, dedicando-se, na maior parte do tempo, ao filatelismo e à arte da falcoaria.

Trechos:

“Para nunca entender, para nunca olhar para os lados ou para trás.” (Pág. 28)

“…a ideia não era essa, era um balão que levasse os mortos para o céu, não, não a ideia não era essa.” (Pág. 42)

“Nossos pensamentos defeituosos deixam pegadas nos outros, deixam marcas como o homem deixou marcas na lua, esse grande defeito.” (Pág. 122)

“Não, não há fim. Recuso-me a dar um.” (Pág. 189)

Tradução: César Pignanelli Cantídio.

Anúncios

2 comentários em “Morrer por um dia

  1. Johnny Miranda
    26/07/2012

    Benjumea nos deixou oculta em seus livros a prova de que Deus existe e de que Ele não dá a mínima. Sabe se ela vai lançar algo novo, Berna?

  2. Bernardo
    14/08/2012

    Acho que ninguém, ao certo, conhece os desígnios de Benjumea, Johnny.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 08/06/2012 por .
%d blogueiros gostam disto: